top of page
Buscar

Identificação e relato de resistência de plantas daninhas a herbicidas


Muitos problemas detectados no campo decorrem de falhas na aplicação dos herbicidas e não propriamente da resistência à molécula aplicada. Sendo assim, existem procedimentos para confirmação da resistência.


A confirmação de resistência de plantas daninhas a herbicidas é conferida a biótipos submetidos a diferentes protocolos e diretrizes, que podem ser consultados na publicação “Dez passos para relatos de novos casos de resistência de plantas daninhas a herbicidas no Brasil” (www.hrac-br.org/folder).


Entre os passos para o correto relato de um caso de resistência a herbicidas, estão: a correta identificação da espécie, o estabelecimento de curvas de dose-resposta com doses crescentes do herbicida a ser testado, a confirmação da sobrevivência da planta daninha na dose de registro na bula, a herdabilidade da resistência decorrente de novos testes com uma progênie de plantas sobreviventes, a comparação da resposta ao herbicida com populações suscetíveis, o cálculo do fator de resistência, dentre outros.


Portanto, deve-se ter muito cuidado nas observações feitas a campo. A resistência aqui tratada, exige alguns preceitos para sua confirmação, principalmente a dose usada do herbicida, o estádio de aplicação, a identificação da espécie e a herdabilidade do problema. A rápida identificação é o passo inicial para o manejo da resistência.


Saiba mais sobre a identificação da resistência de plantas daninhas à herbicidas em nosso site!


Comments


bottom of page